Calendário de Eventos

Flat View
By Year
Vista mensal
By Month
Weekly View
By Week
Daily View
Today
Search
Pesquisar

Vista mensal

Março, 2018
     Fevereiro Fevereiro Março, 2018 Abril Abril
Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Domingo
9 26 27 28
  1
  2
  3
  4
10
  5
  6
  7
  8
  9
  10
  11
11
  12
  13
  14
  15
  16
  17
  18
12
  19
  20
  21
  22
  23
  24
  25
13
  26
  27
  28
  29
  30
  31
1

Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
  • Bebê e pai são esfaqueados durante confusão em festa no interior de SP
    Segundo a PM, suspeito invadiu residência onde grupo participava de um chá de bebê, em Sorocaba (SP). Vítima foram socorridas ao Hospital Regional da cidade. Um bebê de um ano foi internado em estado grave após ser atingido por uma facada na cabeça durante uma confusão no Parque Laranjeiras, Zona Norte de Sorocaba (SP), na noite deste domingo (22). De acordo com a Polícia Militar, a menina e o pai foram socorridos às 19h30. Eles participavam de um chá de bebê quando foram atingidos por um homem que invadiu o local. O pai da criança, segundo a PM, foi esfaqueado no tórax, próximo da costela, enquanto o bebê foi atingido na cabeça. Os dois foram levados ao pronto-socorro e depoi encaminhados ao Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS). A PM informou que o bebê passou por cirurgia e estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A Secretaria de Estado da Saúde ainda não divulgou o estado de saúde das vítimas. A Polícia Militar fez buscas pelo bairro, mas não encontrou o agressor. O caso será investigado. Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí
  • Número de mortes por H1N1 sobe para 25 em Goiás

    Segundo novo boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde, há 139 casos graves da doença notificados. Anhanguera Notícias: Sobe para 25 número de mortes por H1N1 em Goiás O número de mortes confirmadas por H1N1 em Goiás subiu para 25 segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde de Goiás (SES-GO) nesta segunda-feira (23). Os casos graves registrados chegaram a 139 em todo o estado, que está em situação de alerta por causa da doença. Entre as vítimas fatais da doença está uma criança com menos de 2 anos de idade, dois adultos entre 30 e 39 anos, sete pessoas entre 40 e 49, outras sete entre 50 e 59 e oito idosos. Do total, 13 são do sexo feminino e 12 do masculino. As mortes registradas pela doença ocorreram em 12 cidades de Goiás: Goiânia – 11 Trindade – 2 Aragoiânia – 1 Hidrolândia – 1 Campo Alegre de Goiás – 1 Jaupaci – 1 Palmeiras de Goiás – 1 Anápolis – 1 Pirenópolis – 1 Carmo do Rio Verde – 1 Rio Verde – 3 Morrinhos – 1 As duas primeiras morte por H1N1 registradas no estado neste ano ocorreram na Vila São José Bento Cottolengo, hospital filantrópico que atende pessoas com múltiplas deficiências, físicas e mentais. Um surto da doença atingiu a unidade, e outros pacientes precisaram ficar em isolamento. Estado de alerta Por causa do grande número de casos em Goiás, a campanha de vacinação contra a gripe começou dez dias antes da nacional. A imunização protege contra dois subtipos da Influenza A – H1N1 e H3N2 – e um subtipo da Influenza B. Esta segunda-feira foi o primeiro dia do período de vacinação contra H1N1 na rede pública de saúde prioritariamente para gestantes, puérperas (mulheres que deram à luz há até 45 dias) e crianças de 6 meses até 5 anos. Veja aqui onde se vacinar em Goiânia e outras oito cidades de Goiás Segundo a SES-GO, são considerados grupos prioritários: crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes, puérperas, pessoas com 60 anos ou mais, indígenas, trabalhadores da saúde, professores, portadoras de doenças crônicas não transmissíveis, funcionários do sistema prisional e adolescentes e jovens entre 12 e 21 anos que cumprem medida socioeducativa ou estão presos. Vacina contra Influenza A, H1N1, em Goiânia TV Anhanguera/Reprodução Veja o calendário de vacinação para o estado 13/04 a 20/05 – Idosos, trabalhadores da saúde e pessoas com doenças cardíacas e respiratórias graves 23/04 a 27/04 – gestantes, puérperas e crianças 30/04 a 11/04 – professores 12/05 – Dia D: serão vacinados todos os grupos prioritários da campanha 14/05 a 1/06 – todos os grupos prioritários da campanha Indígenas: podem ser vacinados durante todo o período da campanha Presos e funcionários do sistema prisional: o agendamento será feito a critério do município no período da campanha. Qualidade das vacinas aplicadas O medo do avanço da doença levou várias pessoas a laboratórios particulares. Os estoques acabaram, e as clínicas precisaram pedir reposição e passaram a atender com distribuição de senha. O custo é de cerca de R$ 150. O Procon fiscaliza o serviço. A SES-GO alerta para que as pessoas que procuram se vacinar fora das unidades públicas tomem cuidado. Segundo o órgão, o medo da população pode gerar oportunidades de golpes de empresas que não têm autorização para realizar aplicações das vacinas. Em caso de desconfiança, é preciso checar o alvará sanitário da companhia com a Vigilância Sanitária de cada município. O número para denunciar irregularidades ao estado é: 0800-643-3700. Sintomas, prevenção e tratamento Os principais sintomas da gripe H1N1 são os mesmos de um estado gripal comum, como febre que dura entre 3 e 5 dias, tosse seca, secreção e dores no corpo. Quem tiver esses sintomas deve procurar atendimento médico, afirma a Secretaria Municipal de Saúde. Indivíduos doentes devem manter repouso, alimentação balanceada e ingestão de líquidos adequada e evitar contato com outras pessoas em ambientes fechados e aglomerados. A forma mais eficaz de evitar a transmissão do vírus é a higienização das mãos, principalmente com álcool gel. Também é recomendável cobrir a boca e o nariz ao espirrar. Veja outros destaques da região no G1 Goiás.
  • Há 7 dias para fim de prazo, cerca de 133 mil ainda não declararam Imposto de Renda no AM
    Montante de declarações entregues no estado ultrapassa média nacional. Prazo encerra no dia 30 de abril. Um total de 178.695 declarações de Imposto de Renda foram entregues no Amazonas até as 15h desta segunda-feira (23). O prazo termina no dia 30 de abril. O montante entregue é de 57,2% das 312 mil esperadas. Os números estão um pouco acima da média nacional que está com 56,5% de entregas. Para preencher a declaração, é preciso baixar o programa gerador no site da Receita Federal. Clique aqui para baixar. Se preferir, o contribuinte pode prestar contas por meio de aplicativos em tablets e smartphones. SAIBA TUDO SOBRE IMPOSTO O DE RENDA 2018 O contribuinte que não fizer a declaração ou entregá-la fora do prazo fica sujeito ao pagamento de multa de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo correspondente a 20% do imposto devido. Quem deve declarar? Deve declarar o IR neste ano quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2017. O valor é o mesmo da declaração do IR do ano passado. Também deve declarar: Contribuintes que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado; Quem obteve, em qualquer mês de 2017, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas; Quem teve, em 2017, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural; Quem tinha, até 31 de dezembro de 2017, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil; Quem passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês do ano passado e nessa condição encontrava-se em 31 de dezembro de 2017. Quem optar pelo declaração simplificada abre mão de todas as deduções admitidas na legislação tributária, como aquelas por gastos com edudação e saúde, mas tem direito a uma dedução de 20% do valor dos rendimentos tributáveis, limitada a R$ 16.754,34, mesmo valor do ano passado. Como declarar? Imposto de Renda: veja passo a passo como fazer a declaração Segundo o Fisco, a declaração pode ser elaborada de três formas: computador, por meio do Programa Gerador da Declaração (PGD) IRPF2018, disponível no site da Receita Federal do Brasil na internet; dispositivos móveis, tais como tablets e smartphones, por meio do serviço “Meu Imposto de Renda”, acessado pelo aplicativo “Meu Imposto de Renda”, disponível também a partir desta quinta-feira no Google play, para o sistema operacional Android, ou na App Store, para o sistema operacional iOS; computador, mediante acesso ao serviço “Meu Imposto de Renda”, disponível no Centro Virtual de Atendimento (e-CAC), com o uso de certificado digital, e que pode ser feito pelo contribuinte ou seu representante com procuração eletrônica. Para a transmissão da declaração não é necessário instalar o programa de transmissão Receitanet, uma vez que essa funcionalidade está integrada ao programa do IR deste ano, informou o Fisco. Entretanto, continua sendo possível a utilização do Receitanet para a transmissão. Não é mais permitida a entrega do IR via disquete nas agências do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal. A entrega do documento via formulário foi extinta em 2010. VEJA OS LIMITES DE DEDUÇÕES NO IMPOSTO DE RENDA 2018 Restituições Os contribuintes que enviarem a declaração no início do prazo, sem erros, omissões ou inconsistências, receberão mais cedo as restituições do Imposto de Renda, se tiverem direito a ela. Idosos, portadores de doença grave e deficientes físicos ou mentais têm prioridade. As restituições começarão a ser pagas em junho, e seguem até dezembro, para os contribuintes cujas declarações não caírem em malha fina. Novidades na declaração do IR de 2018 Uma das novidades do Imposto de Renda neste ano é que serão exigidos CPFs para dependentes incluídos na declaração com 8 anos ou mais. Em 2017, o CPF havia passado a ser obrigatório para crianças a partir de 12 anos. A redução da idade visa evitar que a declaração caia na malha fina, "possibilitando maior rapidez na restituição do crédito tributário", informou o Fisco. A partir de 2019, a obrigatoriedade será para todos os dependentes, de qualquer idade. De acordo com a Receita, o programa de declaração neste ano também vai pedir aos contribuintes mais dados sobre seus bens declarados, entre eles endereço de imóveis, sua matrícula, IPTU, e data de compra, além do número do Renavam de veículos. O contribuinte, porém, não será obrigado a fornecer essas informações. A partir deste ano também será possível retificar as declarações enviadas por meio de dispositivos móveis, como tablets e smartphones. Para isso, entretanto, é necessário que declaração original tenha sido enviada do mesmo aparelho. Imposto a pagar O contribuinte que tiver imposto a pagar poderá dividir o valor em até oito cotas mensais, mas nenhuma delas pode ser inferior a R$ 50. A primeira cota, ou a única, deve ser paga até 30 de abril e, as demais, até o último dia útil de cada mês, acrescidas de juros. O pagamento integral do imposto, ou de suas cotas e dos acréscimos legais, pode ser efetuado mediante: transferência eletrônica de fundos por meio de sistemas eletrônicos dos bancos; Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf), em qualquer agência bancária; ou débito automático em conta-corrente.