Calendário de Eventos

Flat View
By Year
Vista mensal
By Month
Weekly View
By Week
Daily View
Today
Search
Pesquisar

Vista mensal

Dezembro, 2017
     Novembro Novembro Dezembro, 2017 Janeiro Janeiro
Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Domingo
48 27 28 29 30
  1
  2
  3
49
  4
  5
  6
  7
  8
  9
  10
50
  11
  12
  13
  14
  15
  16
  17
51
  18
  19
  20
  21
  22
  23
  24
52
  25
  26
  27
  28
  29
  30
  31

Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
  • Willa toca o solo no México como furacão de categoria 3

    Com ventos de 153 km/h, fenômeno chegou à Isla del Bosque, no estado de Sinaloa, às 21 horas desta terça-feira (23). O furacão Willa tocou o solo mexicano em Isla del Bosque, no estado de Sinaloa, às 21 horas (horário de Brasília) desta terça-feira (23), de acordo com o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC, na sigla em inglês). Com ventos de 153 km/h, ele foi rebaixado à categoria 3, depois de ter chegado à categoria 5 na escala Saffir-Simpson na segunda. Segundo a France Presse, mais de 4.200 pessoas, entre moradores e alguns turistas no Pacífico mexicano, foram para abrigos para aguardar a chegada de Willa em segurança. "Foram realizadas ações de evacuação preventiva nas zonas de alto risco e nos destinos turísticos. Foram evacuadas mais de 4.250 pessoas, já enviadas a 58 abrigos temporários", disse em coletiva de imprensa o chefe da Proteção Civil da secretaria de Governo (ministério do Interior), Luis Felipe Puente. Antes de chegar a Sinaloa, o furacão passou pelas Ilhas Marias, onde funciona uma prisão sem muros, mas cercada por tubarões, que abriga cerca de mil detentos. As autoridades informaram que foram adotadas medidas preventivas para proteger os presos e funcionários que estão no local, mas, por questões de segurança, não informaram os detalhes. Furacão Willa Alexandre Mauro/G1
  • Presidente do PROS se apresentará de novo à PF na próxima semana, diz defesa

    Advogado disse que 'assim que acabar a restrição eleitoral' Eurípedes comparecerá à PF. Presidente do PROS teve prisão decretada em operação que apura desvios em licitações. O presidente do PROS, Euripedes Júnior, na chegada à PF em Brasília na manhã desta terça (23) Ana Paula Andreolla/TV Globo A defesa do presidente do PROS, Eurípedes Júnior, afirmou à TV Globo nesta terça-feira (23) que o cliente se compromete a se apresentar novamente à Polícia Federal na próxima semana, "assim que acabar a restrição da lei eleitoral" para prisões de eleitores. Mais cedo, nesta terça, Eurípedes Júnior se apresentou à PF, mas não foi preso porque o Código Eleitoral proíbe a prisão de eleitores, exceto em casos em flagrante, o que não é o caso do presidente do PROS. Eurípedes Júnior teve a prisão decretada na Operação Partialis, que apura desvio de recursos em licitações em Marabá. De acordo com a legislação eleitoral, Eurípedes não pode ser preso no período entre esta terça e a próxima terça-feira (30). "Euripedes Júnior se compromete a se apresentar à PF assim que a acabar a restrição da lei eleitoral", afirmou o advogado Bruno Pena.
  • Taxistas de Porto Alegre vão ter que fazer exame toxicológico
    É a primeira cidade do país a ter essa exigência. Os quase dez mil taxistas de Porto Alegre vão ter que fazer o exame uma vez por ano para poderem trabalhar. Taxistas de Porto Alegre vão ser obrigados a fazer exame toxicológico Os taxistas de Porto Alegre vão ser obrigados a apresentar um exame toxicológico para trabalhar. Fios de cabelo ou pelos dos braços podem revelar se o motorista consumiu drogas como maconha, cocaína e anfetaminas nos últimos seis meses. Os taxistas que estão renovando as licenças já fazem o exame. O Nilton, que é taxista, acha a medida positiva. “O pessoal que usa drogas, esses negócios aí, separa da classe do pessoal que age normalmente”. A lei quer melhorar a segurança e a competividade dos táxis, que dizem ter perdido metade dos passageiros para os aplicativos de transporte. "Assim a gente fica mais seguro". “É um controle maior, interno, que eles têm deles eu acho, e garante mais uma segurança para a população”. A partir do dia 21 de dezembro apenas taxistas que apresentarem o resultado negativo para uso de drogas vão poder trabalhar em Porto Alegre. Quem representa a categoria aprova a medida - mas discorda de ter que pagar pelo exame. O sindicato quer a redução de taxas para compensar o custo de cerca de R$ 170. “Se não for possível, o sindicato, logicamente, vai buscar parcerias para diminuir o custo. Nós somos favoráveis ao exame toxicológico, mas nós somos contra o taxista ter que arcar integralmente com esse custo”, diz o presidente do Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre, Luiz Nozari. Mas a prefeitura não pretende mudar a lei. “Os laboratórios reduziram valores, parcelam em diversas vezes. Acredito que a categoria vai conseguir, sem maiores prejuízos financeiros, e sim com um ganho de qualidade e confiança, que o usuário vai ter sobre o serviço, repor esse investimento”, afirma Marcelo Soletti, presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação. Os quase dez mil taxistas de Porto Alegre vão ter que fazer o exame uma vez por ano. Para o Claudio vai valer a pena. “Assim eu valorizo a profissão de taxista. A gente está tentando fazer a coisa certa, fazer a coisa correta”, diz o taxista Claudio Ribeiro.