Calendário de Eventos

Flat View
By Year
Vista mensal
By Month
Weekly View
By Week
Daily View
Today
Search
Pesquisar
yago A 102 salao e churrasqueira
Sábado, Julho 28, 2018, 08:00 - 22:00
por zelador
Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
  • Bauru recebe inscrições para o Concurso Miss e Mister Melhor Idade

    As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas até o dia 3 de agosto. Concurso conta com a apresentação do Trio Los Angeles Alan Schneider / Arquivo / TV TEM A prefeitura de Bauru (SP) está recebendo as inscrições para a 9ª edição do Concurso Miss e Mister Melhor Idade. Para se inscrever, o candidato deverá ter 60 anos ou mais e ser morador da cidade. Este ano, as inscrições estão sendo realizadas na sede da Sebes, na Avenida Alfredo Maia, quarteirão 1, de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13h às 17h. As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas até o dia 3 de agosto. Para se inscrever é necessário apresentar os documentos pessoais e comprovante de endereço. O concurso está programado para o dia 22 de agosto. O objetivo da iniciativa é atribuir novos olhares ao conceito de beleza e valorizá-lo em pessoas com idade superior a 60 anos, proporcionando aos participantes momentos de descontração e interação. Concurso é realizada pela Prefeitura de Bauru Ana Carolina Levorato/ Arquivo/ G1 Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília.
  • Homem encontrado morto em lago é enterrado como indigente

    O enterro foi realizado na cemitério Jardim da Paz, na capital. O sepultamento foi feito porque o corpo estava em avançado estado de decomposição. Área onde o corpo apareceu foi interditada Heitor Moreira/TV Anhanguera Sem identificação, o homem encontrado morto boiando na praia da Graciosa, em Palmas, foi enterrado como indigente na tarde desta terça-feira (17). O enterro foi realizado na cemitério Jardim da Paz, na capital, por volta das 17h. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Tocantins, o sepultamento foi realizado porque o corpo estava em avançado estado de decomposição. Registros fotográficos da arcada dentária e a numeração da vala foram guardados para uma futura identificação. O corpo foi encontrado boiando no último domingo (15), na área de banho de uma das praias mais movimentadas da capital. Trata-se de um homem branco e calvo e que ficou submerso por cerca de dois dias. Ele estava apenas com uma roupa íntima. Não foram verificados sinais de violência. Nesta segunda-feira, uma mulher foi até o IML e informou que estava à procura de um parente desaparecido há dois meses e que possui as mesmas características do homem. Mas a mulher não retornou ao instituto para fazer o reconhecimento. Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.
  • Vendedor ambulante é condenado à prisão por passar a mão em partes íntimas de mulher em SC
    Crime ocorreu quando ele tentava vender hortifrúti na residência da vítima. Decisão é do Tribunal de Justiça. A Justiça catarinense condenou um comerciante ambulante a três anos de prisão, em regime inicial semiaberto, por ter abusado sexualmente de uma mulher enquanto tentava vender frutas e verduras na casa dela. O crime ocorreu na região Oeste do estado. A cidade e a data não foram informados porque o caso está em segredo judicial. O réu já tinha sido condenado em primeira instância e a sentença foi confirmada pela 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, que determinou ainda o cumprimento imediato da pena. Conforme informações divulgadas pelo TJSC, mesmo contra a vontade da vítima, o acusado a agarrou pela cintura e passou a mão nas partes íntimas dela. Na ocasião, a mulher tentou se defender, o que causou machucados na mão e arranhões nos ombros, e chamou o filho, que estava em outro cômodo da casa. O verdureiro pediu absolvição no processo por insuficiência de provas. Disse que o crime, na verdade, foi uma "cantada" malsucedida e que a mulher usava roupas curtas. A Justiça negou os argumentos e entendeu que o abuso foi comprovado por meio de boletim de ocorrência, exame de corpo de delito e depoimentos da vítima, do filho dela e de um policial que trabalhou na investigação. Para o relator do processo, desembargador Luiz Neri Oliveira de Souza, o que a vítima vestia no dia do crime no dia é irrelevante. "Aliás, embora a ofendida tenha alegado que a situação possa ter ocorrido em virtude de suas vestimentas, tal fato não é capaz de eximir a responsabilidade penal do apelante, pois a partir do momento em que a vítima diz ‘não' e se recusa a ter qualquer tipo de intimidade com o acusado, os atos por ele perpetrados, contra a vontade da ofendida, são suficientes para configurar a prática delitiva prevista no art. 213, caput, do Código Penal", argumentou. O magistrado acrescentou ainda que se espera que o homem saiba dos seus limites, tenha consciência dos seus atos e respeite a negativa da mulher, agindo com bom senso diante da vontade desta. "Foi-se o tempo em que se admitia a prevalência do machismo na sociedade". Veja mais notícias do estado no G1 SC