Calendário de Eventos

Flat View
By Year
Vista mensal
By Month
Weekly View
By Week
Daily View
Today
Search
Pesquisar

Vista diária

Quarta-feira, Agosto 29, 2018
  < Dia anterior Quarta-feira, Agosto 29, 2018 Dia seguinte >
  • Sem eventos
Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
  • Veja como foi a agenda de candidatos ao governo do RS nesta terça-feira (23)
    RBS TV mostra atividades de candidatos ao Palácio Piratini. Eduardo Leite (PSDB) e José Ivo Sartori (MDB) gravaram entrevistas na capital. Candidatos ao governo do Rio Grande do Sul cumprem agenda em Porto Alegre O RBS Notícias acompanha diariamente a agenda dos candidatos ao governo do Rio Grande do Sul. Nesta terça-feira (23), a cinco dias do segundo turno, Eduardo Leite (PSDB) e José Ivo Sartori (MDB) gravaram entrevistas na capital gaúcha. O candidato do PSDB concedeu entrevista pela manhã para o programa Gaúcha Atualidade em Porto Alegre. Eduardo Leite falou sobre as propostas do plano de governo. Entre elas, o que pretende fazer para melhorar a segurança pública. "A segurança pública para nós é absoluta prioridade. Eu trouxe ao meu lado um delegado da Polícia Civil, que foi chefe da Polícia Civil no estado, para, juntos, implantarmos um plano estadual de segurança com combate forte ao tráfico de drogas. E também com atuação de incremento dos efetivos, tanto na Polícia Militar quanto na Polícia Civil, para garantir mais segurança à população", declarou. O candidato do MDB gravou entrevistas em programas de televisão. José Ivo Sartori atendeu a grupos de comunicação do interior e disse que vai dedicar os últimos dias de campanha para mobilizar a base política da coligação. "Sejam prefeitos, vereadores, dirigentes de todos os partidos que fazem parte da nossa coligação e com adesões que tivemos de todos os outros, fazendo caminhada positiva olhando para o Rio Grande, olhando para o futuro do nosso Rio Grande para as próximas gerações", disse.
  • Defesa de Lula pede ao STF para suspender ação que apura se ex-presidente recebeu propina

    Ação penal está em fase final na Justiça Federal do Paraná, e defesa Lula pediu que caso seja paralisado até comitê da ONU julgar recurso do ex-presidente. O ex-presidente Lula, em 7 de abril, no momento em que se entregou à Polícia Federal Leonardo Benassatto/Reuters A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu nesta terça-feira (23) para o Supremo Tribunal Federal suspender ação penal que corre na Justiça Federal do Paraná e apura suposta propina recebida da Odebrecht. O pedido é para paralisar o processo até que o Comitê de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU) julgue definitivamente se houve conduta irregular contra Lula por parte do juiz Sérgio Moro, do Paraná. Em maio, o comitê da ONU deu uma liminar para que o Brasil garantisse os direitos políticos de Lula até uma decisão definitiva. Mas o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou o registro de candidato de Lula a presidente por considerar que ele estava inelegível com base na lei da Ficha Limpa por causa de outro processo, no qual foi condenado no caso do triplex do Guarujá. O TSE entendeu que a decisão do comitê não era vinculativa. O novo pedido da defesa será analisado pelo ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, mas não há prazo para isso. A ação penal contra Lula está em fase final. No começo deste mês, Moro juntou trechos de depoimento de delação premiada do ex-ministro Antônio Palocci e afirmou que fez isso porque precisava avaliar a pena de Palocci no caso. No pedido para suspender a ação penal, a defesa de Lula também pede a retirada das delações de Palocci do processo. Para a defesa, Moro teria tentado influenciar as eleições presidenciais ao anexar a delação a poucos dias do primeiro turno das eleições presidenciais. O caso já está em apuração no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em razão de representação apresentada por parlamentares petistas.
  • Documentário 'Outras Derivas' com imagens das margens do Rio Tietê estreia em Campinas

    Sessão acontece na quarta-feira (24), às 19h30 no Sesc. A entrada é gratuita. Documentário "Outras Derivas" com imagens das margens do Rio Tietê estreia em Campinas (SP) Cleber Avancini O documentário "Outras Derivas", filmado às margens do Rio Tietê, estreia em Campinas (SP) com sessão gratuita. A exibição acontece nesta quarta-feira (24), às 19h30, no Sesc da cidade. Outra sessão também acontece no dia 11 de novembro, no Cineclube Terracota, em Barão Geraldo, às 20h. Os diretores conversam com o público após as exibições. Os ingressos serão distribuídos nos locais. Um dos destaques do 13º Festival de Cinema Latino-americano de São Paulo, o documentário foi coordenado por Babi Fontana e Victor Costa, com registros de uma oficina artística realizada nas margens do Rio na cidade de Porto Feliz, no interior do estado. O filme traz imagens dos encontros de artistas, público e participantes da oficina de diversas linguagens, com dança, teatro, desenho, música eletrônica e música instrumental. O documentário tem direção de fotografia de Cleber Avancini, trilha sonora do músico catarinense Dallanoras e a participação de artistas do teatro, da dança e do desenho, como Renato Ferracini, Emílio Fontana Filho, Uxa Xavier, Gustavo Ciríaco e Laura Lydia. O filme foi selecionado em 2018 para o 13º Festival de Cinema Latino-americano de São Paulo e para o 25º Festival de Artes de Itu. Serviço Exibição do documentário "Outras Derivas" Quando: quarta-feira (24), às 19h30, e dia 11 de novembro, às 20h Onde: na quarta, no Sesc Campinas, que fica na Rua Dom José I, 270; e no dia 11 de novembro, no Cineclube Terracota, às 20h, localizado na Rua Luverci Pereira de Souza, 545 Quanto: entrada gratuita Veja mais notícias da região no G1 Campinas