Calendário de Eventos

Flat View
By Year
Vista mensal
By Month
Weekly View
By Week
Daily View
Today
Search
Pesquisar

Vista diária

Quinta-feira, Julho 26, 2018
  < Dia anterior Quinta-feira, Julho 26, 2018 Dia seguinte >
  • Sem eventos
Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
  • Policial militar é baleado com três tiros na Zona Sudeste de Teresina

    Leonardo Pereira da Silva, 29 anos, foi atingido no abdômen, braço e pescoço. Ocorrência foi registrada no 8° Batalhão de Polícia Militar em Teresina Carlos Rocha / G1 PI Um policial militar foi baleado com três disparos de arma de fogo na noite dessa sexta-feira (15), no bairro Renascença, Zona Sudeste de Teresina. Testemunhas informaram à Polícia Militar (PM) que a vítima foi abordada por dois homens em uma motocicleta. A dupla teria chegado atirando contra o policial. “Ele estava próximo a um estabelecimento quando foi ferido por três tiros. Ainda não se sabe a motivação, se teria sido uma tentativa de homicídio ou de assalto”, informou o capitão Ivenilson Cardoso, Comandante do Policiamento da Unidade (CPU) do 8º Batalhão da PM. A vítima foi identificada como Leonardo Pereira da Silva, 29 anos, e trabalha na PM do Maranhão. Ele foi atingido no abdômen, braço e pescoço. Segundo a polícia, ele foi socorrido e levado para o Hospital de Urgência de Teresina (HUT), onde passou por cirurgia. O caso será investigado pela Polícia Civil.
  • Justiça condena o governo a garantir vigilância nas escolas estaduais do Maranhão

    Ministério Público ofereceu denúncia que aponta a ausência de segurança nas escolas estaduais. Em novembro, o Centro de Ensino Lara Ribas foi alvo de 'arrastão' em São Luís Divulgação/Sinfra Uma sentença da 1ª Vara da Fazenda Pública de São Luís determinou o governo do Maranhão a garantir serviços de vigilância nas escolas da rede pública estadual e ainda condenou o Estado em R$ 100 mil por danos morais coletivos. A decisão é resultado de uma Ação Civil proposta pelo Ministério Público do Maranhão (MP-MA), e também determina que o governo apresente, no prazo de 90 dias, um plano de medidas visando a garantir esses serviços, sob pena de pagamento de multa diária de mil reais. Em novembro, assaltantes invadiram e provocaram um 'arrastão' no Centro de Ensino Fundamental e Médio Lara Ribas, no bairro Santo Antônio, em São Luís. Dentre os vários pertences levados, os criminosos roubaram o celular da diretora, chaves de veículos, um aparelho de TV e mais de 2 mil reais de uma professora. Assaltantes invadem e provocam 'arrastão' em escola de São Luís Na ação, o MP informou que recebeu diversas denúncias demonstrando a ausência de segurança nas escolas. O fator preponderante seria a ausência de vigilantes para fazerem a guarda dos prédios escolares, colocando em risco a integridade física e a própria vida dos alunos, professores e demais funcionários. Os autos também apresentam situações que colocaram em risco a segurança dos alunos, como: A constatação de sete escolas com deficiência na segurança. Caso de uma professora que teve o carro roubado no pátio de uma escola estadual. Assalto no banheiro da mesma escola e alunas baleadas nas adjacências da unidade de ensino. Suspensão de serviços de vigilância terceirizada da rede pública estadual. Tráfico de drogas dentro de salas de aula de outra escola. Constatação do Ministério Público em procedimento preparatório de ausência de segurança em um centro de ensino, entre outros casos citados. Segundo o Tribunal de Justiça do Maranhão, o Estado apresentou contestação e disse que existem programas de prevenção e repressão à violência em escolas públicas. Também alegou inexistência de dano moral coletivo. O G1 entrou em contato com o governo do Maranhão sobre a sentença e aguarda retorno.
  • Acidente com bondinho deixa 28 feridos em Lisboa

    Veículo descarrilou na região central da cidade e ficou totalmente destruído; entre os feridos há um bebê. Serviço de resgate é visto próxima a bonde que descarrilou em Lisboa Jorge Jerónimo /APTN via AP O descarrilamento de um bonde elétrico deixou 28 pessoas feridas em Lisboa na noite desta sexta (14), no bairro da Lapa. O veículo não conseguiu parar em uma curva e capotou, segundo testemunhas. O bonde ficou completamente destruído. Os feridos foram levados ao hospital - entre eles, um bebê de seis meses e uma criança de 7 anos. As autoridades dizem que não há nenhuma vítima em estado grave. Segundo o canal português TVI 24, as vítimas tiveram ferimentos no peito, na cara e nos olhos. O presidente Marcelo Rebelo de Sousa esteve no local do acidente. Initial plugin text Uma testemunha contou ao jornal português Publico ter ouvido um estrondo e então pessoas gritando quando o trem descarrilou numa curva. A empresa que opera os bondes elétricos da cidade, a Carris, disse que investigará as causas do acidente. Do século 18, os bondes são uma das atrações turísticas da capital portuguesa. A cidade conta com 11 linhas feitas por esses veículos elétricos. Estima-se que mais de 1 milhão de passageiros sejam transportados anualmente pelos bondinhos.